top of page
Buscar
  • Foto do escritorCarolina Cohen

AHF, membro do GAC, promove ação para conscientização sobre o colesterol alto genético

GAC APOIA ESTA AÇAO!


A Associação Brasileira de Hipercolesterolemia Familiar (AHF) e grupo HipercolBrasil, promove, no próximo dia 22 de setembro, no Incor em São Paulo, uma ação educativa para a conscientização sobre a hipercolesterolemia familiar, condição genética, que provoca altos níveis de colesterol desde a primeira infância. No Brasil, cerca de 800 mil pessoas podem ter HF e menos de 1% foram diagnosticadas. Assim, o objetivo desta ação é conscientizar profissionais da saúde e público leigo para o diagnóstico e tratamento precoces por meio de testes gratuitos para medir o nível de Colesterol total e sua fração LDL, conhecido por “colesterol ruim” no sangue. Níveis de colesterol total acima de 310 mg/dL para adultos e 230 mg/dL para crianças e adolescentes podem indicar HF.



Imagem ilustrativa. Fonte Riopira


De origem genética, a hipercolesterolemia familiar (HF) é identificada por mutações que

impedem o fígado de metabolizar – ou remover – o excesso de LDL. Na família com esta

condição, a prevalência é de 1 em cada 2 pessoas. O acúmulo resulta em níveis sanguíneos muito altos, que podem desencadear o aparecimento de doença cardiovascular de forma prematura – de 5 a 20 anos mais cedo do que nas pessoas em geral. As pessoas com HF não são capazes de reduzir o suprimento natural de colesterol constantemente produzido pelo seu fígado e, assim, com as altas taxas de LDL colesterol no sangue, pode haver a obstrução de artérias do coração e do cérebro.


Antonio Amedeo Vattimo, médico cardiologista e gerente médico do Aché, reforça a importância da conscientização sobre a HF: “Muitos pacientes não sabem da existência da HF e não se atentam para os níveis muito altos de colesterol no sangue, por isso as campanhas têm um papel importante para a sociedade”. As pessoas que realizarem gratuitamente o exame também receberão um kit composto por ecobag, botom, revista e folheto com informações sobre prevenção e tratamento da HF, dicas nutricionais com especialistas e serão orientados pelos profissionais de saúde do Incor sobre como dar início ao tratamento.


Os altos níveis de LDL no sangue acarretam em doenças coronarianas como infarto e AVC, sendo essas enfermidades a primeira causa de mortalidade no Brasil, resultando em 300 mil mortes anuais.


Para o médico cardiologista, professor assistente da Universidade de São Paulo e presidente da AHF, Dr. Henrique Tria Bianco, realizar o exame de colesterol é o pontapé inicial para o diagnóstico e acompanhamento da HF.“ Esta é uma condição familiar, portanto todos precisam ser avaliados. São famílias com histórias de infarto que poderiam ser evitados. A HF é considerada silenciosa e pode ser confundida com outras enfermidades na hora do diagnóstico.


O ideal seria uma aferição do colesterol, em momento oportuno, a partir dos 10 anos de idade”, afirmou.


A hipercolesterolemia familiar é considerada uma doença silenciosa por ser assintomática, por isso o acompanhamento regular é fundamental. Além do exame de LDL, também é importante fazer um teste genético e manter um estilo de vida saudável com alimentação balanceada e exercícios físicos frequentes para evitar o agravamento da doença. Por ser uma falha genética do organismo, o tratamento medicamentoso é indispensável para redução dos níveis de colesterol.



Serviço:

Campanha de Conscientização da Hipercolesterolemia Familiar

Data: 22/09

Horário: Das 10h às 16h

Local: Instituto do Coração – Incor - Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 44 - Cerqueira César, São Paulo Andar térreo

Capacidade: 300 senhas

2 visualizações0 comentário
bottom of page